[THAÍS MOTTA - MINHA ESTAÇÃO]

"Conheci a Thaís há algum tempo, tocando com Marvio Ciribelli, e também tive o prazer de tocar com ela. Dona de uma voz de lindo timbre, muito afinada e com um incrível (e nato) senso rítmico, Thaís me chamou muito a atenção. Divide tudo com a maior tranqüilidade, naturalidade, segurança, e sempre torna nossas canjas divertidíssimas, com vários duos de voz e bateria, nos quais ninguém se perde nunca, diga-se de passagem...

Fica, aqui, o registro de um de nossos encontros, no qual dei a ela o apelido de Miss Ritmo, logo apoiado por todos do grupo. Então... é um prazer escrever para o seu primeiro disco, que contém material de excelente nível, com variedade de estilos e ótimo repertório, aliás, muito bem executado.

Desejo tudo de bom pra você, Thaís, nesse seu début fonográfico. E que todos que a ouçam possam curtir, como eu."

 

MARCIO BAHIA, baterista (contracapa do CD Minha Estação)

FICHA TECNICA

 

1 - Minha Estação (Fred Martins - Marcelo Diniz)

Editora: SONY

 

Marlon Mouzer, violão

Jakaré, percussão

Daniela Spielmann, saxofone

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

2 - Ai de Mim (Marco Pinheiro - Chico Alves)

Direto

 

Marcelo Martins, flauta

Jakaré, percussão

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

3 - Quase Nada (Marvio Ciribelli - Giovanni Bizzotto)

Direto

 

Sérgio Chiavazzoli, violão e guitarra

Francisco Falcon, baixo

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Chico Chagas, acordeon

4 - Água de Cheiro (Mário Sève - Talita Kuroda)

Direto

Chico Chagas, acordeon

Marcelo Salazar, percussão

Di Steffano, triângulo

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

5 - Doce Amargo (Fred Martins - Marcelo Diniz)

Editora: SONY

 

Marcio Montarroyos, flugel

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

6 - Clementina (Altay Veloso)

Editora: WARNER

 

Altay Veloso, vocal

Marcio Bahia, percussão

Jakaré, percussão

Fred Martins, violão

Tino Jr, saxofone

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

7 - Passado Descomposto (Mário Sève - Geraldinho Carneiro)

Direto

 

Chamon, voz

Ronaldo do Bandolim, bandolim

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, contrabaixo

Di Steffano, efeitos

 

8 - Som do Samba (Arthur Maia - Marcelo Moutinho - Thaís Motta - Marvio Ciribelli)

Direto

 

Dudu Lima, contrabaixo

Marcel Powell, violão

Marcio Bahia, percussão

Marvio Ciribelli, piano, Hammond, Rhodes

Flavinho Santos, bateria

 

9 - Pra Caju (Monique Kessous)

Direto

 

Marcelo Martins, saxofone

Jakaré, percussão

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

10 - Rosa Chá (Monique Kessous - Denny Kessous - Thaís Motta)

Direto

 

Paulo Williams, trombone

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

 

11 - Iguais e diferentes (Fred Martins - Chico Bosco)

Editora: SONY

 

Cesar Machado, bateria

Arthur Maia, baixo

Jakaré, percussão

Di Steffano, percussão

Paulinho Guitarra, guitarra

Marvio Ciribelli, piano rhodes

 

12 - O Pleito (Altay Veloso)

Editora: WARNER

 

Chico Chagas, acordeon

Tino Jr, saxofone

Jhonson de Almeida, trombone

Di Steffano, triângulo

Marvio Ciribelli, piano

Flavinho Santos, bateria

Rogério Fernandes, baixo

---------------------------------------------------

Produção:

Marvio Ciribelli

 

Arranjos:

Marvio Ciribelli

(com a colaboração de Rogério Fernandes, Flavinho Santos e todos os músicos convidados em suas respectivas faixas)

 

Gravação:

Luiz Claudio Coutinho no Castelo Estúdio,

Bob Nagy no QG Estúdio 

e Marvio Ciribelli no Estúdio 888

 

Edição:

Luiz Claudio Coutinho e Marvio Ciribelli

 

Mixagem e Masterização:

Bob Nagy

 

Fotos Thaís:

J. Carino

 

Projeto Gráfico:

Thaís Motta

Marvio Ciribelli

 

Arte:

Thaís Motta

 

Consultoria de arte e pintura:

Neiva Motta

 

Assessoria de imprensa no Rio de Janeiro:

Leo Sousa

 

Revisão de texto:

Marcelo Moutinho

 
violiviola é luxo só

VIOLÍ VIOLàé encontro musical entre o violinista e gaitista Alexander Kraglund e o guitarrista Jeppe Holst.

 

O repertório é inspirado no Rio de Janeiro, onde o samba, o choro e a bossa nova tornam vibrante a vida da cidade. Com grande respeito pela tradição, o grupo criou a sua própria expressão e embora texto, música, ritmos sejam genuínamente brasileiros, percebem-se ao mesmo tempo as raízes escandinavas.

 

A dupla 

VIOLÍ VIOLÃ foi formada no início de 2014, por iniciativa do jovem violinista e gaitista Alexander Kraglund. Alexander trabalhou durante muitos anos com estilos brasileiros, viveu e viajou pelo Brasil e tocou com artistas brasileiros reconhecidos internacionalmente como Mauricio Carrilho, Rogerio Souza, Marcílio Lopes e Zé Paulo Becker. Ao seu lado ele tem o guitarrista Jeppe Holst, que além de guitarrista de jazz respeitado também transformou suas dobras no cenário brasileiro, junto com Geovan Santos, Thomas Clausen, Malu Prates e DodoBennyBossa - Dodo e Benny Andersen.

 

O projeto foi criado para ter a participação de artistas brasileiros ou grupos dentro do "gênero" VIOLÍ VIOLÃ. Isto assegurou, por um lado, a constante renovação e, por outro lado, a espinha dorsal forte, onde a música e o conceito estão baseados.

"ViolíViolã" pode, então, ser experimentado em muitas versões diferentes, tanto nas participações especiais e conceito, mas sempre mantendo o núcleo em torno da essência da música brasileira.

 

Convidados:

 

Thaís Motta - vocal

 

Elis Regina, Astrud Gilberto, Rosa Passos (Brasil) tem alimentado muitos grandes cantores. Thaís Motta é a mais recente adição à família, e ela já ganhou aclamação da crítica por seu talento único cantando por todo o Brasil e exterior. Trabalhou com lendas como João Carlos Coutinho, Nelson Faria, Ney Conceição, Kiko Freitas e muitos mais. Em 2008, ela cantou  na "Bienalle de La Danse" em Lyon, França por mais de 25.000 pessoas. Em 2011 fez uma tournê pela Alemanha e Suíça, e participou do  Festival "Montreux Meets Brienz". Lançou seu primeiro álbum "MINHA ESTAÇÃO" em 2008, com arranjos do pianista Marvio Ciribelli. Thaís visitou pela primeira vez a Dinamarca em março de 2015, e se juntou ao "Violí Violã".

 

Afonso Corrêa - percussão

 

Nascido e criado no Rio de Janeiro, fez seu nome na cena do jazz e do mundo dinamarquês, morando atualmente em Copenhagen, Dinamarca. Afonso, ao longo de sua longa carreira, tocou e gravou com Luiz Melodia, Elza Soares, João Donato e João de Aquino. Na cena musical dinamarquês, tocou com Svend Asmussen, Jacob Fischer, Thomas Clausen, Steen Rasmussen e Vanja Santos.

VioliViola er et samarbejde mellem violinisten og mundharpespilleren Alexander Kraglund og guitaristen Jeppe Holst.

Repertoiret er hentet fra Rio de Janeiro hvor Samba, Choro og Bossa Nova akkompagnerer livet i den pulserende by. Med stor respekt for traditionen har gruppen skabt sit helt eget udtryk, og selvom både tekst, musik, rytmer og konstellation er hentet fra Brasilien, fornemmer man samtidigt de nordiske rødder i musikken.

 

Duoen Violí Violã

 

Violí Violã blev dannet i starten af 2014 på initiativ af den unge violinist og mundharpespiller Alexander Kraglund. Alexander har i en årrække beskæftiget sig indgående med brasilianske stilarter, boet og turneret i Brasilien og spillet med brasilianske artister i den absolutte top, heriblandt Mauricio Carrilho, Rogerio Souza, Marcilio Lopes og Ze Paulo Becker. Ved sin side har han guitaristen Jeppe Holst, som udover at være en respekteret jazz-guitarist også har slået sine folder på den brasilianske scene bl.a. i form af samarbejde med Geovan Santos, Thomas Clausen, Malu Prates og DodoBennyBossa - Dodo og Benny Andersen.

 

I udgangspunktet arbejder Violí Violã projektorienteret med forskellige brasilianske artister eller grupper inden for genren. Det sikrer på den ene side konstant fornyelse og på den anden side den stærke rygrad, som både musikken og konceptet bygger på.

 

Violí Violã kan altså opleves i mange forskellige versioner, både i konstellation og koncept men fastholder kernen omkring den brasilianske musiks inderste væsen.

 

Thaís Motta - vokal

Elis Regina, Astrud Gilberto, Rosa Passos – Brasilien har opfostret mange fantastiske sangerinder. Thaís Motta er det sidste nye skud på stammen, og hun har allerede vundet stor anerkendelse for sit enestående sangtalent over hele Brasilien. Hun har gennem sin karriere arbejdet sammen med legender som João Carlos Coutinho, Nelson Faria, Ney Conceição, Kiko Freitas og mange flere. I 2008 sang hun i “La Danse Bienalle” i Lyon i Frankrig for over 25.000 mennesker, og i 2011 turnérede hun i Tyskland og Schweiz blandt andet på Festival ”Montreux Meets Brienz”. Hun udgav sin debutplade “My Station” i 2008 med arrangementer af pianisten Marvio Ciribelli. Thaís besøgte for første gang Danmark i marts 2015 og indledte i denne forbindelse samarbejdet med Violí Violã.

 

Afonso Corrêa – perkussion

 

Født og opvokset i Rio de Janeiro, men har efter sine mange års bosættelse i København slået sit navn fast på den danske jazz- og worldscene. Afonso har gennem sin lange karriere optrådt og indspillet med bl.a. Luiz Melodia, Elsa Soares, Joao Donato og Joao de Aquino. På den danske musikscene har han spillet med Svend Asmussen, Jacob Fischer, Thomas Clausen, Steen Rasmussen og Vanja Santos.

Deixe aqui a sua mensagem:

©2014 por produçãothaismotta@gmail.com

Fotos Thaís por Cadu Dias. www.cadudias.com.br

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now